Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1006959
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRamos, V.pt_BR
dc.contributor.authorSantos Silva, A.pt_BR
dc.contributor.authorFernandes, I.pt_BR
dc.contributor.authorSoares, D.pt_BR
dc.contributor.authorNoronha, F.pt_BR
dc.contributor.editorDaniel Veras Ribeiropt_BR
dc.date.accessioned2015-02-13T17:30:10Zpt_BR
dc.date.accessioned2017-04-13T10:33:19Z-
dc.date.available2015-02-13T17:30:10Zpt_BR
dc.date.available2017-04-13T10:33:19Z-
dc.date.issued2014-08pt_BR
dc.identifier.citationRevista do Instituto Politécnico da Bahiapt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1006959-
dc.description.abstractAs rochas graníticas representam em Portugal cerca de 40% do volume total de agregados para concreto. Estas rochas são normalmente consideradas como sendo de reação lenta ou até como não reativas aos álcalis. Contudo, diversos casos de reação álacalis-agregado (RAA) têm sido diagnosticados em estruturas de concreto nas quais foram utilizadas rochas graníticas. Com o objetivo de diminuir a incerteza na avaliação da reatividade potencial aos álcalis de granitos foi desenvolvido um projeto de investigação no qual os resultados deste artigo se inserem. No âmbito deste projeto foram estudadas trinta e uma amostras colhidas em diferentes regiões de Portugal, apresentando-se neste artigo os resultados de oito dessas amostras. Os ensaios realizados incluem a caraterização petrográfica dos agregados e ensaios de expansão de barra de argamassa e prisma de concreto. Conclui-se que o conteúdo em quartzo microcristalino se correlaciona melhor com os resultados do ensaio em prisma de concreto RILEM AAR-4.1 do que com os outros ensaios de expansão.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsopenAccesspt_BR
dc.subjectRaapt_BR
dc.subjectGranitopt_BR
dc.subjectPetrografiapt_BR
dc.subjectEnsaios de expansãopt_BR
dc.subjectDesempenhopt_BR
dc.titleReatividade potencial de rochas graníticas. Petrografia vs ensaios de expansãopt_BR
dc.typearticlept_BR
dc.description.pages307-321pppt_BR
dc.description.commentsOs autores manifestam o seu agradecimento à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) pelo financiamento do Projeto IMPROVE (Ref: PTDC/ECM/115486/2009). A autora V. Ramos agradece à FCT o financiamento da sua bolsa de doutoramento (Ref: SFRH/BD/47893/2008). Os autores afiliados ao CGUP agradecem o suporte da FCT através do Projeto Estratégico (PEst-OE/CTE/UI0039/2011)pt_BR
dc.identifier.localSalvador, Bahia, Brasilpt_BR
dc.description.volume1pt_BR
dc.description.sectorDM/NMMpt_BR
dc.identifier.proc0204/14/17905pt_BR
dc.identifier.proc0204/112/19715pt_BR
dc.description.magazinePolitécnica - Revista do Instituto Politécnico da Bahiapt_BR
dc.identifier.conftitleIº Encontro Luso-Brasileiro de Degradação em Estruturas de Concreto Armadopt_BR
Appears in Collections:DM/NMM - Comunicações a congressos e artigos de revista

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ramosetal_2014_Degrada_Abstract.pdf78.33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.