Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1004073
Title: Modelação da inundação costeira na Ria de Aveiro
Authors: Fortunato, A. B.
Rodrigues, M.
Dias, J. M.
Oliveira, A.
Keywords: Inundação;Modelação numérica;Métodos estatísticos;Malhas não estruturadas
Issue Date: 5-Feb-2012
Abstract: As inundações costeiras constituem uma preocupação crescente para as autoridades, o que tem motivado um esforço para simular estes acontecimentos extremos. Em suporte à futura aplicação da nova directiva de avaliação e gestão dos riscos de inundações (2007/60/CE), foram desenvolvidos mapas de inundação para a Ria de Aveiro. A Ria de Aveiro é uma laguna extensa (cerca de 45 por 10 km) e pouco profunda (profundidade média de 1 m), com pequenas afluências fluviais. No entanto, está exposta à agitação marítima intensa proveniente do Atlântico, assim como a sobre-elevações de origem meteorológica (storm surges), que podem exceder 1 m na embocadura. O presente artigo descreve a abordagem seguida no desenvolvimento dos mapas de inundação. A primeira parte do artigo descreve a metodologia adoptada, incluindo as hipóteses de base e a sua validação. Para definir as condições de fronteira para forçar um modelo de circulação, foi desenvolvido um novo método que permite determinar os níveis máximos e as séries temporais associadas para diferentes períodos de retorno, baseado na análise estatística de séries temporais longas em estações costeiras. O método considera o efeito das marés, das storm surges e do ciclo de 19 anos de variabilidade das marés, tendo em conta pequenas correlações entre storm surges e marés. Os níveis extremos obtidos com este novo método convergem para os 20 anos de dados disponíveis em Aveiro e são semelhantes aos produzidos por abordagens convencionais. Relativamente a estas abordagens, o novo método tem a vantagem de produzir não apenas os níveis extremos, mas também as séries temporais que os incluem, e que são necessárias para forçar o modelo de circulação. A segunda parte do artigo descreve a implementação e validação do modelo de circulação (SELFE) para a simulação da inundação na Ria de Aveiro. Salienta-se a construção semiautomática de uma malha de elementos finitos que permite simular de forma eficiente um domínio muito extenso e com a resolução adequada nos canais estreitos que controlam a hidrodinâmica da laguna. Os coeficientes de fricção nas zonas inundáveis são calculados a partir da ocupação dos solos definida na base de dados Corine Land Cover. A validação do modelo de circulação mostra uma precisão comparável ou superior a simulações anteriores para este sistema. Finalmente, apresentam-se os mapas de inundação para vários períodos de retorno, e comparam-se com outros mapas desenvolvidos com base em abordagens alternativas.
URI: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1004073
Appears in Collections:DHA/NEC - Comunicações a congressos e artigos de revista

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012ca_fetal.pdf3.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.