Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1003241
Title: Estudo da sensibilidade à água de misturas betuminosas
Authors: Batista, F. A.
Antunes, M. L.
Teixeira, A.
Ferreira, C.
Guimarães, C.
Gomes, V.
Gomes, L.
Keywords: Misturas betuminosas;Sensibilidade à água
Issue Date: Nov-2011
Citation: Batista, F.A.; Antunes, M.L.; Teixeira, A.; Ferreira, C.; Guimarães, C.; Gomes, V.; Gomes, L. – Estudo da Sensibilidade à Água de Misturas Betuminosas. Anais do XVI CILA – Congresso Ibero-Latinoamericano do Asphalto, 20-25 de Novembro de 2011, Rio de Janeiro, Brasil , 10p.
Abstract: Em Portugal, os valores de referência existentes para a sensibilidade à água de misturas betuminosas foram estabelecidos de acordo com a norma de ensaio militar americana MIL-STD–620A – método A. No entanto, no atual contexto das normas europeias, em particular da norma EN 12697-12, tornou-se necessário estabelecer valores a obter no ensaio de misturas betuminosas segundo a referida norma. Embora ambas as normas se baseiem na determinação de um "índice de resistência conservada", não são consideradas comparáveis, uma vez que apresentam diferenças significativas nos respetivos procedimentos de ensaio, o que pode conduzir a resultados muito distintos para a resistência conservada de uma determinada mistura. Com o objetivo de avaliar a sensibilidade à água em ensaios laboratoriais segundo ambas as normas referidas, e contribuir para o estabelecimento de valores de referência obtidos em ensaios realizados de acordo com a norma europeia, foi realizado um estudo experimental, no âmbito do qual foram utilizadas diferentes misturas betuminosas com características de desgaste. A fim de avaliar a reprodutibilidade dos resultados, o estudo envolveu a realização de ensaios de comparação interlaboratorial entre diferentes laboratórios. Nos ensaios realizados de acordo com a norma EN 12697-12 – método A, foi também avaliada a influência temperatura de realização do ensaio de determinação da resistência à tração indireta (15º C e 25º C). Para as misturas betuminosas ensaiadas, os valores de resistência conservada obtidos no ensaio realizado segundo a norma militar americana foram, de uma forma geral, superiores aos obtidos no ensaio segundo a norma europeia. Por outro lado, nos ensaios realizados de acordo com a norma europeia, obtiveram-se valores superiores de resistência conservada nos ensaios realizados a 25° C, comparativamente com os realizados a 15º C. Os resultados obtidos até ao presente permitem concluir que a norma europeia permite uma melhor diferenciação entre as diferentes misturas.
URI: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1003241
Appears in Collections:DT/NIT - Comunicações a congressos e artigos de revista

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IBP2508_11.pdf440.13 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.