Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1003137
Title: Avaliação da recarga dos sistemas aquíferos abrangidos pelas regiões hidrográficas do Vouga, Mondego, Lis, Ribeiras do Oeste e Tejo
Authors: Oliveira, M. M.
Martins, T.
Lobo Ferreira, J. P. C.
Keywords: Recarga;Balanço hídrico sequencial;Sistemas aquíferos;Sig
Issue Date: 6-Feb-2012
Publisher: APRH
Abstract: No âmbito dos trabalhos em curso para os Planos de Gestão das Regiões Hidrográficas nº. 4 (Vouga, Mondego, Lis e Ribeiras do Oeste) e nº. 5 (Tejo), procedeu-se à estimativa da recarga de todas as massas de águas subterrâneas da região hidrográfica do Tejo e da parte das Ribeiras do Oeste, assim como de todos os sistemas aquíferos abrangidos pelas bacias do Vouga, Mondego e Lis. A metodologia de cálculo foi uniforme para todas as massas de águas subterrâneas tendo-se utilizado o programa de balanço hídrico sequencial diário a nível do solo BALSEQ_MOD. Este programa modela de uma forma sequencial diária a precipitação, a infiltração no solo, o aumento do armazenamento no solo devido a essa infiltração, o escoamento directo que se produz por a capacidade de infiltração do solo ser inferior à precipitação, a evapotranspiração da água do solo e a água que se infiltra abaixo da base do solo (infiltração profunda) quando o teor de humidade do solo é superior ao valor da sua capacidade de campo e a água drena por acção da gravidade. A água de infiltração profunda foi utilizada como um estimador da recarga da zona saturada mais próxima da superfície. Este modelo permite obter a distribuição espacial e temporal da recarga por massa de águas subterrâneas, ao incorporar diferentes características físicas do meio aquífero e do solo sobrejacente, variáveis no espaço, de ocupação do solo, variáveis no espaço e no tempo, assim como de distribuição da precipitação e da evapotranspiração de referência, variáveis também no espaço e no tempo. A corrida do modelo foi feita para cada subárea de cada massa de águas subterrâneas resultante da intersecção do mapa de ocupação dos solos Corine Land Cover 2006, com o mapa de solos definido de acordo com a metodologia referida, com a área de influência de cada série de evapotranspiração de referência mensal, e com a área de influência de cada série de precipitação diária. Cada corrida originou para cada subárea uma série de dados diários de recarga. Estas séries são integradas em cada massa de águas subterrâneas para produzir séries diárias, mensais ou anuais de recarga, caracterizando-se a distribuição espaço-temporal da recarga. Os valores de recarga anual média situam-se entre 9 e 62 % da precipitação que ocorre na área de afloramento das massas de águas subterrâneas.
URI: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1003137
Appears in Collections:DHA/NRE - Comunicações a congressos e artigos de revista

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ce71_OliveiraEtAl_Recarga_CongressoAgua2012_85.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.