Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1002994
Title: Bacias de retenção para controlo de cheias: Reflexão sobre métodos de dimensionamento
Authors: David, L. M.
Carvalho, R.
Keywords: Bacias de retenção;Controlo de cheias;Curvas idf;Hietogramas de projecto;Método simplificado / método holandês;Swmm
Issue Date: Oct-2008
Publisher: APESB
Abstract: As bacias de retenção podem constituir uma importante medida de controlo na origem para o amortecimento dos caudais de cheia e a gestão sustentável de sistemas de drenagem urbana. O pré-dimensionamento de bacias de retenção é geralmente efectuado através do método simplificado, também conhecido por método holandês, embora o dimensionamento final requeira a utilização de um método numérico que tenha em consideração hietogramas de projecto, as características da bacia de drenagem, a geometria da estrutura de retenção e a lei de vazão dos órgãos de descarga. Neste trabalho faz-se uma reflexão sobre o método holandês e sobre outros métodos de dimensionamento de estruturas de retenção e apresentam-se alguns exemplos que deixam em evidência as suas potencialidades e limitações. Dado que o dimensionamento com modelos distribuídos e hidrodinâmicos convencionais obriga à realização de um conjunto alargado de simulações, desenvolveu-se um modelo numérico que determina a duração de ponta da chuvada crítica de projecto e que permite o cálculo iterativo das necessidades de armazenamento, para diferentes opções de dimensionamento da bacia de retenção e dos órgãos de descarga.
URI: http://repositorio.lnec.pt:8080/jspui/handle/123456789/1002994
Appears in Collections:DHA/NES - Comunicações a congressos e artigos de revista

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
C_T2_J_LuisMesquitaDavid-13ºENASB.pdf984.95 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.